O que é ativo circulante e por que considerá-lo?

Descubra o que é ativo circulante e entenda a importância para a sua empresa!

Os ativos circulante e não circulante são partes fundamentais do balanço patrimonial de uma empresa e, portanto, indispensáveis ​​para a realização do planejamento financeiro de um negócio. Sendo assim, é preciso que todos os empreendedores tenham o conhecimento de contabilidade e finanças necessário para manter uma empresa de pé. 

Neste conteúdo, nós mostraremos o que é ativo circulante e não circulante, quais são as características que os definem e outras orientações essenciais para que seu negócio cresça, mantendo as finanças em dia!

O que é um ativo?

Antes de explicar o que é ativo circulante e não circulante, é necessário compreender o que é um ativo, um passivo e suas características centrais.

Os passivos são todas as obrigações da empresa, como despesas e gastos. Ou seja, eles são tudo aquilo que será pago pela empresa, como contas básicas, empréstimos, financiamentos e repasses aos fornecedores. 

Os ativos são todos os recursos controlados pela empresa e que têm por consumíveis, rendem benefícios econômicos. Em outras palavras, os ativos são os meios de rendimento que representam algum benefício. Eles podem ser compreendidos como aplicações de bens e direitos de curto, médio e longo prazo.

Para que algo possa ser considerado um ativo, deve-se cumprir 3 requisitos:

  • ser um bem ou direito da empresa, por exemplo, valores a serem recebidos de clientes e que no futuro serão convertidos em recursos;
  • possuir valor monetário, por exemplo, valor que a marca tem no mercado e patentes registrados pela empresa;
  • trazer benefícios ou expectativa de benefícios para a empresa. 

Nos semelhantes abaixo, você vai entender com mais clareza o que é um ativo circulante e porque ele deve ser considerado.

O que é um ativo circulante?

O ativo circulante compreende os direitos e bens de uma empresa que podem ser convertidos em recursos (dinheiro) a curto prazo e, por isso, é o ativo que oferece maior liquidez.

Os ativos circulantes podem variar de empresa para empresa, porém, alguns elementos são comuns de encontrar, como:

  • matérias-primas;
  • produtos;
  • depósitos;
  • contas a receber;
  • insumos;
  • resgate de finanças de curto prazo;
  • créditos tributários;
  • reservas de caixa, etc.

Além disso, o ativo circulante é composto por 3 subcategorias: o ativo circulante cíclico, operacional e líquido.

Ativo circulante cíclico 

Como seu próprio nome diz, ele corresponde a atividades cíclicas, que funcionam em ciclos e ocorrem com certa frequência. Podemos dizer que o ativo circulante cíclico é o ciclo operacional regular da empresa, baseado em atividades do dia a dia do negócio.

Responsável pela organização efetiva da empresa, a ausência desse controle afeta diretamente a rotina e o bom funcionamento geral. Alguns exemplos de aplicação são: duplicatas a receber, adiantamento a fornecedores, estoques, etc.

Ativo circulante operacional 

O ativo circulante operacional diz respeito aos processos operacionais fundamentais de uma empresa. Podem ser divididos em circulantes (com recebimento a curto prazo), ou não circulantes (recebimento apenas a longo prazo).

Exemplos de aplicação: os ativos circulantes operacionais são contas a receber, principalmente aqueles relacionados a estoques e duplicatas. Já os ativos não circulantes operacionais relacionam-se aos equipamentos e maquinários utilizados na etapa de produção. 

Ativo circulante líquido 

Também chamado de ativo circulante financeiro, o ativo líquido está relacionado a todos os bens ganhos por meio de investimentos da empresa.

Assim como o ativo operacional, essa modalidade também pode ser dividida entre não circulante (leva mais tempos para ser revertido em recursos e se aplica a longo prazo) e circulante (leva menos tempo para ser revertido em recursos).

Exemplos de aplicação: disponibilidades, fundo fixo de caixa, aplicações financeiras, restituição de IR, depósitos judiciais, etc.

O que é um ativo não circulante?

Como o próprio nome já diz, é o oposto do circulante. Nesse caso, são os bens e recursos da empresa que vão se transformar em dinheiro após médio e longo prazo, e por isso, apresentam menor grau de liquidez. Conheça, a seguir, as subdivisões dos ativos não circulantes.

Investimentos

Trata-se do dinheiro aplicado para melhorar setores da empresa. Por exemplo, a compra de maquinário, ferramentas, logística e espaço para aumentar a capacidade de produção e estoque. Investimentos com maior prazo de rentabilização também fazem parte desta categoria.

Intangível

Relaciona-se com bens e direitos da empresa. Ou seja, tem valor agregado e aumentam as vantagens competitivas no mercado. Exemplos disso são as marcas e patentes.

Imobilizado

Diferentemente dos intangíveis, o imobilizado diz respeito aos bens e direitos tangíveis, e que não serão convertidos em dinheiro. Compreende-se por bens patrimoniais, como prédios, terrenos, veículos e outros.

Ativo circulante x ativo não circulante: quais as diferenças?

A diferença está apenas no grau de liquidez dos recursos, que representa a capacidade de pagamento e cumprimento de contratos de uma instituição.

ativo circulante pode ser convertido em dinheiro a curto prazo e, por isso, tem um maior nível de liquidez. Enquanto o ativo não circulante necessita de um período maior para ser comercializado, resultando em menor nível de liquidez.

Índices de liquidez: como saber qual o da sua empresa?

A avaliação do grau de liquidez permite analisar a saúde financeira de uma empresa e, para esse cálculo, é utilizada a liquidez corrente, pois ela expressa a capacidade de uma empresa de realizar pagamentos a curto prazo.

Além disso, oferece uma análise mais rápida da situação financeira da instituição. Dessa forma, quanto mais alto o índice, maior será a liquidez da empresa. O cálculo é:

Ativo Circulante / Passivo Circulante = Índice de Liquidez 

O resultado mostrará o quanto sua empresa pode gastar e se esses gastos são realmente necessários par a sobrevivência do negócio.

Qual a importância do ativo circulante?

Entender o que é ativo circulante e suas aplicações é importante para traçar estratégias que vão manter sua empresa saudável e produtiva. É por meio do ativo circulante que se determina a capacidade da empresa de cumprir acordos financeiros e pagar dívidas. 

Entendeu o que é ativo circulante, a diferença entre esse e os outros conceitos, além de como encontrar o ativo circulante do seu negócio? Quando bem compreendidos, esses conceitos básicos mantêm a saúde financeira do seu negócio em dia, e você consegue administrar melhor as dívidas e demais compromissos financeiros.

Gostou deste post? Já sabe o que é ativo circulante? Aproveite para se manter atualizado e acesse as nossas redes sociais para receber mais dicas legais como esta. A TagPlus está presente no Instagram, YouTube, Facebook e LinkedIn!

O TagPlus é o sistema de gestão online que sua empresa precisa!

O TagPlus é um sistema de gestão on-line que já ajudou mais de 60 mil empresas, de diferentes tipos de negócio, a serem mais eficientes e organizadas.

Testar Grátis
Sistema Online de Gestão Comercial, com NF-e, NFS-e, Controle Financeiro, Acompanhamento de NF-e, Sistema emissão Nota Fiscal Eletrônica.
Foto do perfil do autor ou atora

Escrito por

Publicitária e Ecóloga. Amante da escrita e da leitura em todas as suas formas. Na TagPlus é Analista de Marketing Junior.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias