Contabilidade societária: o que é e qual é a sua importância

A contabilidade societária é um conceito que se aplica às empresas que envolvem sócios. O seu objetivo é gerar um controle financeiro e fiscal mais eficiente para essas organizações, com o suporte de profissionais que ajudarão a aproveitar oportunidades contábeis.

Assim, trata-se de um conceito que complementa outros serviços, como o modelo gerencial. Em outras palavras, é uma oportunidade a mais que as companhias com sócios têm de otimizar o seu planejamento tributário e expandir as suas chances de sucesso.

Neste post, vamos falar mais sobre a contabilidade societária, destacando as suas vantagens e a sua aplicação direta nos empreendimentos. Confira!

O que é contabilidade societária?

A contabilidade societária se refere a todos os aspectos financeiros, tributários e fiscais de empresas que trabalham no modelo de sociedade — isto é, aquelas que têm mais de um sócio, como dito. Além disso, essa área se ocupa das leis e das regras relacionadas a esses negócios com quadro societário.

No entanto, embora ela aborde as obrigações fiscais, é importante não confundi-la com a contabilidade fiscal. Em geral, a segunda tem como foco o controle patrimonial da organização.

Nesse sentido, a contabilidade fiscal se responsabiliza pela apuração de impostos e pela geração das guias de recolhimento, além de realizar os cálculos da folha de pagamentos e do fluxo de caixa. De forma resumida, ela controla todos os pagamentos e recebimentos da companhia.

Por sua vez, a contabilidade societária é mais ampla. Afinal, ocupa-se de todos os setores da empresa, como os Recursos Humanos, o controle financeiro e os processos internos.

Qual é o seu foco principal?

O principal objetivo da contabilidade societária é garantir que todos os processos da empresa sejam conduzidos dentro da lei. Assim, os riscos de haver qualquer problema contábil são combatidos.

O conceito de contabilidade societária nasceu em 2007, com a criação da Lei n.º 11.638. A norma substituiu a antiga Lei das Sociedades por Ações e regulamentou tudo que se relaciona à elaboração e à divulgação de demonstrações contábeis.

Essa legislação introduziu alterações que ajudaram as empresas a produzirem registros mais completos em relação aos fluxos financeiro e operacional. Atualmente, elas têm um panorama mais amplo da sua situação financeira, o que proporciona a criação de estratégias mais embasadas.

É por isso que a contabilidade societária torna a gestão mais estratégica. Por meio dela, cada companhia consegue identificar a sua situação financeira a partir de determinados instrumentos, como o balanço patrimonial e as Demonstrações dos Resultados de Exercício (DREs).

Qual é a diferença entre a contabilidade societária e a contabilidade gerencial?

Como vimos, os princípios da contabilidade societária se aplicam somente às empresas que têm mais de um sócio no controle das atividades. Nesse sentido, ela não é uma “rival” dos outros modelos de contabilidade, mas apenas um conjunto de práticas destinado a organizações específicas.

Já a contabilidade gerencial é um serviço prestado por contadores para companhias que queiram interpretar e transformar os dados contábeis em análises que proporcionam decisões estratégicas mais eficazes.

Assim, um escritório especializado em contabilidade societária também pode prestar um serviço gerencial. Nesse caso, haveria a análise das informações financeiras de uma organização societária para identificar oportunidades fiscais, estudar o pagamento de tributos e otimizar o uso dos recursos.

Qual é a importância da contabilidade societária?

A principal função dos profissionais que atuam com a contabilidade societária é identificar todos os gargalos contábeis da empresa, além de analisar as operações financeiras de rotina. A partir daí, eles produzem relatórios que ajudam na tomada de decisão do negócio.

A seguir, vamos conhecer outros benefícios!

Otimização da visão de negócio

Por meio desse modelo de contabilidade, os sócios de uma empresa terão um panorama realista da situação econômica atual do negócio. Isso envolve o estudo do patrimônio, dos regimes tributários escolhidos e do cumprimento das obrigações fiscais.

Desse modo, o empreendimento se prepara para diversos cenários: decisões em relação aos investimentos a serem feitos, distribuição da lucratividade, cumprimento de regras de conformidade, entre outros.

Melhoria do comportamento tributário

Otimizar o planejamento tributário é o sonho de qualquer empresa: afinal, quem não quer desfrutar de meios legais para pagar menos impostos? É a chance de estruturar o negócio de modo que os tributos não pesem tanto.

A contabilidade societária tem essa vantagem de melhorar o “comportamento” tributário da companhia. Desse modo, os sócios diminuem a carga de tributos pagos, de maneira totalmente lícita, e podem investir o excedente na expansão do empreendimento.

Resguardo da empresa em possíveis batalhas judiciais

O conjunto de diretrizes da contabilidade societária garante que a empresa tenha acesso a relatórios que podem ser utilizados como um suporte em disputas judiciais. Assim, eles serão valiosos em perícias contábeis e em processos trabalhistas, por exemplo.

Quando aplicá-la?

As empresas devem recorrer à contabilidade societária quando há:

  • pagamento de impostos em relação ao lucro real líquido;
  • conversão para um modelo de sociedade limitada;
  • distribuição de lucro isento de impostos para os sócios;
  • desejo de proteger o patrimônio das pessoas físicas como modo de provar a separação de capitais.

Na prática, quem se encarrega da contabilidade societária analisa o negócio com base nas normas técnicas do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis). Assim, os próprios sócios devem fornecer as informações necessárias para que os contadores prestem o melhor serviço possível.

Além disso, profissionais de contabilidade societária são essenciais nos seguintes cenários — quando envolvem operações em sociedade:

  • incorporação — nessa situação, uma empresa assume o controle de outra por meio da aquisição de ativos ou de ações. A incorporação ocorre em todos aqueles contextos nos quais uma organização deixa de existir e o seu controle passa para outra companhia;
  • fusão — nessa operação, uma empresa é “absorvida” por outra, mas sem deixar de existir. Assim, os ativos, os passivos e as obrigações fiscais são transferidas à companhia que a absorveu;
  • cisão — nesse último caso, há a transferência de parte ou da totalidade do negócio para outra empresa.

Como vimos, a contabilidade societária é uma necessidade das empresas que trabalham no modelo societário. Além disso, é uma oportunidade para contadores que queiram ajudar os empreendedores nas tomadas de decisão. A Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras lançou o seu próprio “Manual de Contabilidade Societária”, inclusive.

Gostou do post e quer conferir outros como este? Então, assine a nossa newsletter para receber os nossos conteúdos em primeira mão!

Sistema online

TagPlus é o sistema ideal
para a gestão da sua loja!

Controle seu estoque, financeiro, clientes,
notas fiscais, venda online e muito mais.

Imagem ilustrativa monitor com o Sistema Tagplus
Foto do perfil do autor ou autora

Escrito por

Graduada em Comunicação, com habilitação em Relações Públicas e especialização em Marketing Digital.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias