Golpe do PIX: saiba como se proteger

A chegada do fim do ano e as datas comemorativas sazonais movimentam a conta bancária de milhares de brasileiros. É muito comum que criminosos se aproveitem do momento para dar golpes financeiros de todos os tipos, seja em pessoa física ou jurídica, principalmente por meio do PIX.

Para evitar que você ou sua empresa caiam no golpe do PIX, a TagPlus desenvolveu este conteúdo, repleto de dicas interessantes e alertas. Continue lendo!

Entenda o PIX

Como você já deve saber, o PIX é uma modalidade de pagamentos instantâneos gratuitos, criado pelo Banco Central.

Conhecido pelo formato 24/7/365, o PIX realiza transações 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. Além disso, é possível concluir transferências e pagamentos em, no máximo, 20 segundos.

Essas características são excelentes para os lojistas que precisam de agilidade nos serviços de pagamentos, principalmente para evitar que se façam longas filas nos caixas dos pontos físicos.

Veja algumas vantagens do pix para os lojistas:

  • pagamentos instantâneos;
  • melhoria na experiência de compra;
  • redução de filas nos caixas das lojas físicas;
  • integração com outros meios de pagamentos;
  • diminuição dos custos operacionais.

Todavia, essas características também chamam a atenção de criminosos que veem no tempo mínimo de operação uma oportunidade de vitimar os usuários.

Conheça os golpes mais frequentes

Apesar das inúmeras vantagens oferecidas pelo PIX, existem muitas brechas nos sistemas, que acabam permitindo que criminosos utilizem a ferramenta para dar os famosos “golpes”.

O problema tem sido tão severo e constante que o Banco Central impôs limites no valor das transações feitas entre 20h e 6h, assim como nos finais de semana.

Saiba quais são os golpes mais comuns aos varejistas e o que fazer para evitar.

Golpe do falso comprovante

Nessa fraude, os criminosos enviam um comprovante de transação adulterado aos lojistas e, quando questionados sobre o fato de o valor não ter entrado na conta, alegam lentidão no sistema e aproveitam para fugir com as mercadorias.

Pode acontecer também de o suposto cliente usar a desculpa de que está “com pressa” para induzir o lojista a não verificar o valor na conta no momento em que a transferência é feita e, imediatamente, sair da loja, furtando os produtos.

Como evitar: o ideal aqui é que o lojista aguarde o pagamento cair na conta da empresa antes de entregar qualquer produto nas mãos do cliente.

Invasão de conta

Sabe aquelas mensagens com links suspeitos que você recebe? Existe um grande risco de serem golpes! O golpista rouba os dados de acesso, invade sua conta bancária e desvia todo o dinheiro via pix.

Como evitar: não clique em links suspeitos recebidos por WhatsApp, SMS, redes sociais ou e-mail. É preciso ter ainda mais atenção aos links que pedem, de alguma forma, para atualizar, sincronizar ou cadastrar informações pessoais.

Falso bug no aplicativo

O golpista compartilha as chamadas “fake news” (informações falsas) por mensagens e vídeos nas redes sociais, alegando que uma falha (bug) no sistema do PIX permite que o usuário ganhe o dobro do valor transferido para chaves aleatórias.

É claro que essas chaves aleatórias são criadas pelo golpista, que tem a intenção de ficar com o dinheiro de quem acredita na promessa de que vai ganhar dinheiro fácil pela internet.

Como evitar: esse golpe é fácil de identificar, só é preciso atenção. O Banco Central alerta, inclusive, que não existe nenhum bug no PIX. Sempre desconfie de mensagens que prometem dinheiro fácil, principalmente vindo de redes sociais e/ou e-mail.

QR Code falso

Assim como o falso bug, existe a modalidade do QR Code falso. Isso porque uma das formas de fazer pagamentos por PIX é via QR Code.

Durante o isolamento social para conter o avanço da pandemia de COVID-19 no Brasil, centenas de milhares de pessoas ficaram em casa. Nesse cenário, a alternativa que os artistas e instituições encontraram para continuar em contato com o público e arrecadar dinheiro foi fazer lives nas redes sociais. Enquanto o show passava na tela, aparecia um QR Code para receber as doações.

Se aproveitando da situação, os golpistas começaram a fazer o download desses vídeos e criar uma nova transmissão com um QR Code adulterado. Com isso, todo o dinheiro arrecadado vai para o bolso deles.

Como evitar: ao fazer doações, pagamentos ou transferências pelo PIX via QR Code tenha atenção à origem do código. Se desconfiar de algo, não complete a transação.

Caiu em um golpe do PIX? Sabia como proceder!

Caso tenha sido vítima de fraudes ou golpes do PIX, existem algumas ações que devem ser adotadas a fim de evitar um maior prejuízo financeiro para você e/ou sua empresa. Veja o que fazer!

Notificar imediatamente o banco

No momento em que o golpe pelo PIX for concretizado, notifique o banco do qual o dinheiro foi transferido. Dessa forma, medidas emergenciais podem ser tomadas, desde bloqueio do app do banco até a retenção da transferência.

Avisar a operadora de celular

Em caso de roubo ou furto do aparelho celular, avise sua operadora. Assim, será providenciado o bloqueio imediato da linha, evitando que os criminosos entrem em contato com outras pessoas e apliquem mais golpes.

Registrar um Boletim de Ocorrência

Realizar o registo de um Boletim de Ocorrência juntos às autoridades policiais é fundamental para dar visibilidade ao crime e auxiliar nas investigações. Além disso, o B.O resguarda qualquer coisa que possa vir a acontecer com a vítima nesse âmbito.

Veja 15 dicas para como proteger a sua conta

É muito comum encontrar informações pessoais do usuário salvas no telefone. Isso serve como uma brecha para que bandidos invadam sua conta bancária ou se passem por você nas redes sociais para aplicar golpes.

Para ajudá-lo a não cair nessas armadilhas e ter grandes prejuízos financeiros, confira 15 dicas importantes:

  1. configure o limite do seu PIX;
  2. não utilize senhas de bancos em outros aplicativos;
  3. não anote senhas dentro do telefone;
  4. use o bloqueio inicial de tela no telefone;
  5. desconfie de ligações de números desconhecidos;
  6. não forneça códigos e senhas por mensagem ou ligação;
  7. proteja aplicativos críticos com o autenticador multifator;
  8. nunca utilize o desbloqueio por reconhecimento facial para aplicativos de bancos;
  9. não clique em links desconhecidos recebidos pelo email, SMS, WhatsApp e redes sociais, que direcionam para cadastros de chaves PIX;
  10. estabeleça um limite diário para transferência via Pix no app ou site oficial do seu banco;
  11. realize transações somente no app ou site oficial do seu banco;
  12. confira se o site em que está navegando é seguro clicando no cadeado que fica na barra de endereço do navegador;
  13. certifique-se que o site do banco ou da loja que você está navegando é o correto;
  14. não realize transações financeiras quando estiver conectado em redes públicas, como de shoppings e restaurantes;
  15. ao divulgar sua chave Pix para pessoas e empresas que você não tem relação de confiança, evite a opção atrelada ao CPF.

Viu como é importante estar sempre atento à segurança dos seus dados e aplicativos no aparelho celular? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude a alertar mais pessoas sobre o golpe do pix!

Sistema online

TagPlus é o sistema ideal
para a gestão da sua loja!

Controle seu estoque, financeiro, clientes,
notas fiscais, venda online e muito mais.

Imagem ilustrativa monitor com o Sistema Tagplus
Foto do perfil do autor ou autora

Escrito por

Publicitária por formação, atua há 3 anos com produção de conteúdo para a web, escreve roteiros para vídeos institucionais, cria copy para campanhas e redes sociais e é amante da escrita e da leitura em todas as suas formas. Na TagPlus é Analista de Marketing Junior.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias