Como começar um negócio com 100 reais?

Como começar um negócio com 100 reais? O que é preciso para esse empreendimento prosperar? De início, já podemos dizer que muito do sucesso de uma empresa, por menor que seja, passa por um sistema de gestão, a fim de manter um bom controle das vendas e finanças.

Além disso, é importante entender que existe uma infinidade de possibilidades, cabendo ao empreendedor saber quais são mais condizentes com o seu nível de conhecimento e sua condição financeira.

Por outro lado, há burocracias e impostos que costumam barrar iniciativas inovadoras, que seriam capazes de revolucionar o mercado e gerar muitos empregos. Para o negócio dar certo, é preciso, antes de tudo, ter conhecimento, planejamento e capital inicial.

Continue a leitura até o final e descubra se é realmente possível começar o negócio com apenas 100 reais e em quais áreas investir!

É possível começar um negócio com apenas 100 reais?

Sim, é possível e viável começar um negócio com tão pouco dinheiro. Contudo, é preciso ter em mente que o leque de opções tende a ser mais limitado, cabendo ao empreendedor aplicar bem o seu capital inicial.

Quais as melhores ideias de negócios lucrativos?

Agora você está esperando aquele empurrão para começar a empreender com 100 reais. Por isso, separamos ideias que podem ser aproveitadas com esse baixo investimento. Acompanhe!

Revenda de produtos diversos

Com o crescimento da internet, existem várias plataformas onde produtos são negociados. Os marketplaces e os sites de vendas dispensam um valor para campanhas e criação de e-commerce, por exemplo. Você aproveita o espaço para dispor seus itens e conta com as facilidades de pagamento e entrega.

Imagine o seguinte: você comprou no atacado itens com valor de 100 reais, já com um desconto. Desse modo, eles podem ser vendidos novamente a um preço maior, a fim de obter o lucro. É importante fazer isso repetidas vezes, tendo em vista o aumento desse investimento e do retorno.

Venda de produtos artesanais

Muitas pessoas têm a habilidade de fazer artesanato, como objetos de decoração e bijuterias. Com 100 reais, é possível adquirir os materiais e vender os produtos na internet ou em feiras próximas da casa do empreendedor, por exemplo.

Cursos e aulas online

Se você tem uma habilidade específica, é possível transformá-la em aulas e até em um curso online. Assim, muitas pessoas em todo o mundo podem adquirir esse conteúdo e aprender com você, pagando um valor que pode ir aumentando ao longo do tempo, de acordo com a demanda.

Só é preciso investir em equipamentos simples para desenvolver e gravar o conteúdo. Além disso, escolha uma plataforma intuitiva, que permita criar e estruturar cursos online e disponibilizá-los na rede.

Ramo da alimentação

No Brasil, o ramo da alimentação continua bastante forte. Dito isso, existe uma infinidade de ideias para empreender no segmento, como a venda de bolos, salgados e os mais variados pratos, além de marmitas.

Uma dica que pode fazer esse investimento aumentar é começar divulgando o negócio para parentes e amigos. Assim, estes vão divulgar a outras pessoas, fazendo mais dinheiro entrar em seu bolso.

Marketing de afiliados

Quando um produtor digital resolve lançar algo no mercado, ele pode contar com afiliados para divulgar seu produto. Em troca, este recebe uma comissão, que pode variar bastante, sendo até mesmo bastante superior a 50% do valor do produto ou serviço oferecido.

Existem várias plataformas onde é possível fazer um cadastro gratuito e começar a trabalhar como afiliado. Além disso, você pode investir um pouco de dinheiro em um curso que mostra como se tornar um afiliado digital.

Compra de ações

Finalizando o tópico, falaremos de uma alternativa diferente das outras que foram citadas. A compra de ações na Bolsa de Valores não requer investimentos altos, sendo uma opção interessante de ganhos, mas a longo prazo.

Para isso, é importante estudar quais empresas apresentam maior potencial de crescimento no futuro, de modo que os seus papéis se valorizem e você ganhe dinheiro com isso.

À medida que os ganhos aparecem, eles podem ser reinvestidos na própria bolsa, aumentando o capital inicial aportado. Mas vale lembrar que existe o risco de perdas, por ser uma aplicação cujo rendimento é variável. Mas com um estudo das empresas e seus riscos, pode-se rentabilizar bastante com a compra de ações.

O que é preciso para empreender com pouco investimento?

Quando o assunto é empreender com pouco dinheiro, duas coisas são fundamentais: trabalhar duro e ter criatividade.

Nisso, o empreendedor deve estar atento às oportunidades que surgem. Afinal, se ele deixar o tempo passar, pode acontecer de muitas outras pessoas já terem ingressado na empreitada, aumentando a concorrência.

É importante reforçar que essa oportunidade depende de habilidades, interesses e conhecimentos do empreendedor. Além disso, as chances de o negócio prosperar aumentam quando se elabora um plano de ação.

Este é um documento que deve especificar quais objetivos e metas se deseja alcançar e em quanto tempo. Fazer esse planejamento ajuda o empreendedor a se manter focado e medir os resultados obtidos ao longo do tempo.

Apostar na criatividade

A princípio, pode ser que os materiais que você deseja comprar custem mais de 100 reais. Contudo, é aí que a criatividade entra em jogo, sendo importante procurar na internet ou em pequenas lojas, por exemplo, algum fornecedor que faça a venda mais acessível.

Outra maneira de ser criativo é procurar na própria casa algum produto ou material que deixou de ser usado e reaproveitá-lo de alguma forma.

Não desistir em meio às dificuldades

Principalmente no início, muitas dificuldades surgem. Empreender é uma verdadeira montanha-russa, onde o empreendedor terá momentos bons e difíceis. Nas adversidades é que a criatividade deve aflorar mais, servindo de estímulo no surgimento de uma nova ideia de produto ou uma inovação no modelo de negócios.

Usar a tecnologia

Contar com a tecnologia auxilia o empreendedor de diversas formas. Primeiramente, ela é uma aliada da produtividade e agilidade em vários processos de vendas, bem como no atendimento ao cliente.

Por meio do uso de softwares específicos é possível ter um conhecimento mais aprofundado dos clientes, entender a dinâmica do mercado e se moldar mais rapidamente a ele.

Sistemas de gestão integrado e relacionamento com o cliente são alguns exemplos de como a tecnologia ajuda o empresário a prosperar com o seu negócio.

Controlar as finanças

Por mais que se saiba a importância de reinvestir os lucros iniciais, muitas vezes pode ser difícil fazer um bom controle financeiro. A tecnologia também pode ajudar nesse sentido, atuando na organização e projeção do fluxo de caixa, com um sistema de gestão.

Desse modo, fica mais fácil ter uma estimativa do quanto o empresário terá no futuro e se será possível fazer algum investimento mais arrojado, fazendo o seu empreendimento crescer.

Viu como começar um negócio com 100 reais não é tão difícil quanto parece? Existem várias opções a serem consideradas, cabendo ao empreendedor ser criativo, trabalhar duro e controlar todo o dinheiro que entra e sai do negócio.

Suas habilidades e conhecimentos também fazem a diferença na hora de pegar as oportunidades que aparecem.

Gostou do conteúdo? Continue no nosso blog e conheça agora quais são os tipos de empreendedor e em qual você se encaixa!

Sistema online

TagPlus é o sistema ideal
para a gestão da sua loja!

Controle seu estoque, financeiro, clientes,
notas fiscais, venda online e muito mais.

Imagem ilustrativa monitor com o Sistema Tagplus
Foto do perfil do autor ou autora

Escrito por

Graduada em Comunicação, com habilitação em Relações Públicas e especialização em Marketing Digital.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias