Financeiro + Tecnologia = Fintech

Na maioria das vezes, as fintechs são formadas por startups, empresas que tem pouco tempo de existência, cria e explora ideias criativas para oferecer serviços e produtos inovadores. Então, basicamente, identificam uma oportunidade e utiliza a tecnologia para criar meios de explorá-la. E é exatamente o que acontece com as fintechs, o que traz muitos reflexos positivos à economia do país.
Sendo assim, são plataformas tecnológicas que tem como objetivo facilitar o acesso de grande quantidade de pessoas à serviços financeiros, a partir da identificação de nichos e pontos que os bancos, mesmo com a estrutura completa e regulamentada, não conseguiram alcançar.

Atualmente, as três maiores fintechs operantes no Brasil, são:
NuBank, GuiaBolso e Creditas.

Palavras-chave: Confiança, segurança e garantia.

Para que servem?

Estimular (no sentido de evitar que ela entre nesse cenário pavoroso de dever no cartão de crédito) a educação financeira e não apenas a oferta de crédito. 

Vantagens

1. Agilidade na criação da conta, na ação e tomada de decisão;
2. Crescimento muito acelerado no mercado;
3. Uso de base tecnológica, na qual o público está sempre sintonizado na internet, via smartphone ou computador, ou seja, consegue fazer mais por menos;
4. Tudo online, por isso, não necessitam de agências físicas para finalizarem suas operações, então automaticamente, seu custo é menor e eles conseguem rebater esse custo para o cliente;5. Após a regulamentação, a realização de operações sem a necessidade de uma instituição financeira parceira é finalmente possível.

Desvantagem

A única desvantagem das fintechs é que como tudo é feito de forma digital, se houver a perda do aparelho em que está logado a conta, você fica sem acesso até que reabilite-a em outro aparelho.

Tipos de fintechs

As duas modalidades regulamentadas no Brasil são: SEP (Sociedades de Empréstimo entre Pessoas) e SCD (Sociedades de Crédito Direto). 
SEP: Atuam como intermediárias de operações em que pessoas aplicam dinheiro de um lado e as empresas ou pessoas físicas pegam empréstimos de outro, como a  Nexoos.
SCD: Utiliza recursos próprios, pode conceder empréstimos, financiamento ou direitos creditórios por plataforma eletrônica. Ex: Crefisas digitais.

Diferenças entre um banco tradicional e a fintech

Assim como as instituições tradicionais, as fintechs analisam o perfil dos clientes para realizar transações financeiras, a diferença é que é muito mais ágil. Isso vale para gerenciamento de contas correntes, empréstimos, serviços de cartão de crédito, investimentos, e outros.
Os bancos, querendo ou não, ainda dispõe de muita burocracia para realizar certos serviços. Já no caso das fintechs, tudo é feito 100% online, consequentemente, suas taxas diminuem e é possível oferecer melhores condições para o empreendedor, como por exemplo, os créditos.

Como se manter seguro online

E-mails, ligações ou links: Bancos não solicitam confirmação de dados ou atualização de conta por telefones ou e-mails. Verifique muito bem os links que direcionam à páginas do seu banco. FIQUE ATENTO!
Antivírus: Blinde as telas de acesso do seu celular ou computador contra fatores externos. Mantenha o sistema operacional atualizado, pois ele corrige brechas contra invasões.

Parcerias para você

No TagPlus, temos o parceiro Rapidoo, empresa de factoring completamente online, cuja atividade se caracteriza pela compra e pagamento à vista do valor total ou parcial de uma venda à prazo. Possui financiamento para micro e pequenas empresas, através do uso das próprias vendas como garantia. E a Nexxos, que faz a conexão de pequenas e médias empresas a potenciais investidores que oferecem crédito online, rápido e seguro, sem a necessidade de garantia real. 
Acesse para ter mais informações!


Foto de capa: web





Foto do perfil do autor ou atora

Ecóloga, estudante de Publicidade e Propaganda. Na TagPlus, é Auxiliar Analista de Marketing e Publicidade, com ênfase em redação.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias