O que muda na nova lei do Cadastro Positivo

O que é Cadastro Positivo?

É seu currículo financeiro. Tudo aquilo que você faz positivamente na sua rotina financeira conta pontos para você. Além disso, o CP ajuda pessoas que não tem como comprovar renda fixa mas que pagam suas contas em dia.
Todas as contas que você paga em dia são consideradas e aos poucos vai construindo um histórico de bom pagador.

Porque você precisa?

Se você for um profissional autônomo e por acaso, necessitar de um financiamento, e não tenha como comprovar sua renda, o Cadastro Positivo poderá ajudar com seu histórico. E ainda, o CP contribui para o aumento do seu Score de Crédito, uma pontuação que mede a confiança que o mercado tem na sua capacidade de honrar seus compromissos financeiros nos próximos 12 meses, a partir da análise de estatísticas dos hábitos de pagamento, de relacionamento com o mercado e dados cadastrais, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

Como funcionava o Cadastro Positivo?

Até março de 2019, o Cadastro Positivo era prestado por empresas especializadas, que avaliavam o risco de crédito de empresas e de pessoas físicas com base nos históricos financeiros e comercial.

O que mudou?

No dia 08 de abril de 2019, sancionou-se a nova lei do Cadastro Positivo, que tornar automática a adesão de consumidores e empresas ao banco de dados existentes desde 2011, mas que tinha a participação dos clientes como voluntária, e agora, se tornou obrigatória.
De acordo com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o SPC Brasil, o Cadastro Positivo deve tornar o acesso mais fácil ao crédito e juros menores para os consumidores adimplentes. As novas regras permitirão, principalmente, que micro e pequenos empresários tenham acesso a informações já utilizadas em instituições financeiras de grande porte, gerando maior segurança no processo de concessão de crédito e estimulando a competição na oferta de crédito entre fintechs, cooperativa, pequenas financeiras e empresas do varejo.

E ainda, segundo o Banco Mundial, pode reduzir em até 45% a inadimplência no país. A expectativa é que, nos próximos anos, sejam injetados na economia, cerca de R$ 1 trilhão em investimentos e cerca de R$520 bilhões apenas no setor das pequenas e média empresas.
Estabelece também que os gestores de bancos de dados realizem ampla divulgação das normas que disciplinam a inclusão no cadastro, além da possibilidade e de formas de cancelamento prévio. Fica definido que o Banco Central encaminhe ao Congresso Nacional, no prazo de até 24 meses, relatório sobre os resultados alcançados com as alterações no Cadastro Positivo, com ênfase na ocorrência de redução ou aumento dos juros.
Se atentem às mudanças para não serem pegos de surpresa!

Continue nos acompanhando aqui para novos conteúdos!

Conheça já o TagPlus e realize seu cadastro.

Foto do perfil do autor ou atora

Ecóloga, estudante de Publicidade e Propaganda. Na TagPlus, é Auxiliar Analista de Marketing e Publicidade, com ênfase em redação.

  • Boa tarde!
    Bom saber desses novos procedimentos, onde, pelo que entendi muita ajuda a diminuir a inadimplência no Brasil. E ajuda pequenas empresas e micro empreendedor a crescer e gerar emprego.
    Como faço o meu cadastro? E como posso fazer pra que conte o tempo de trabalho sendo eu autônomo?

    • Boa tarde Jailson,
      Recomendo que faça o cadastro através do site do SPC, clicando aqui.
      Qualquer dúvida quanto ao funcionamento do serviço e como calcular o tempo de trabalhado será necessário tirar com eles também.

Deixe o seu Comentário

Categorias