Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV) no Varejo

Já imaginou chegar em uma loja e não precisar experimentar uma roupa, porque uma tecnologia faz isso por você? Ou ir ao mercado e um aplicativo te mostrar onde está o que você precisa, só de apontar a câmera? Pois é, seja bem vindo (a) ao século XXI !!
No Brasil, é esperado que até 2020, os comércios consigam aderir à essas revolucionárias tecnologias, com o intuito de gerar receita e agregar valor à marca.


Mas antes, uma pergunta: você sabe o que é Realidade Aumentada?
A Realidade Aumentada é a interação entre objetos reais com objetos virtuais, é como se fosse uma mistura das duas dimensões, através de um aplicativo ou software que integra os elementos, ou seja, apenas inclui uma camada na perspectiva do mundo real. Dois exemplos disso, é o jogo Pokemon Go, no qual bastava apontar o celular para um ponto e era possível enxergar objetos irreais na área, e aplicativos como o Instagram e Snapchat, no qual é possível colocar filtros ou máscaras, com imagens de praia, por exemplo, e mesmo com a camada aplicada, a imagem original continua visível.
Para usufruir dessa tecnologia, é preciso ter três coisas, o objeto real (um ambiente ou imagem), uma câmera ou dispositivo para transmitir a imagem, e um aplicativo ou software para captar o sinal transmitido e incorporar o objeto irreal na imagem real.


https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/03/27/lacta-pascoa-realidade-aumentada-embalagens.htm

E Realidade Virtual?

A Realidade Virtual é vista como uma nova realidade, através do uso de um óculos especial ou o chamado headset, que bloqueia os ruídos externos e, por meio de estímulos visuais e auditivos, gera um ambiente virtual para quem utiliza-o.
Um exemplo de realidade virtual, é quando a pessoa senta em uma cadeira, coloca os óculos e tem a visão de estar em uma praia ou em um parque de diversões, e tem a sensação de estar lá.
A tecnologia virtual vem sendo utilizada profissionalmente também, como é o caso de matérias jornalísticas e turismo, fazendo com que o público consiga sentir no local de onde aconteceu o fato jornalístico ou levando-os a pontos turísticos e cidades históricas, de modo virtual.

Diferenças cruciais entre as Realidades

As duas tecnologias foram criadas para fins distintos. A realidade virtual cria seu pŕopiro ambiente, totalmente independente do mundo real, enquanto a realidade aumentada apenas cria elementos que interagem com o que já existe.
Uma coisa que não foi falada ainda é sobre a relação de preços, a Realidade virtual possui o valor elevado devido à necessidade de um aparelho especial para ter acesso às funções e, a Realidade Aumentada precisa apenas de um dispositivo ou smartphone com acesso aos aplicativos.


http://www.psafe.com

Vantagens no varejo

1. No caso da Realidade Aumentada, os varejistas podem usá-la como uma extensão da experiência da marca para envolver os cliente em ambientes imersivos e gerar receita.
2.  Experiência rica de compra, na qual o cliente consegue visualizar um roupa em seu próprio corpo, um móvel para sua sala e até se a cor de uma maquiagem combina com seu rosto.
3. Independência dos consumidores dos PDV’s.
4. Oportunidade dos consumidores de conhecer os produtos e suas especificações de maneira rápida e fluida. Dessa maneira, sobra tempo para analisar a qualidade do seu atendimento e melhorar o que for necessário.

Podemos concluir então que a Realidade Aumentada agrega valor em ambos os lados, o do varejista e do consumidor, gerando motivação e engajamento, contribuindo assim, para fortalecer e firmar o diferencial competitivo no mercado atual.

Viva a tecnologia e tudo que ela faz por nós!

Já conhece o TagPlus? Acesse e realize seu cadastro.

Imagem de capa: https://medium.com



Foto do perfil do autor ou atora

Ecóloga, estudante de Publicidade e Propaganda. Na TagPlus, é Auxiliar Analista de Marketing e Publicidade, com ênfase em redação.

Nenhum comentário

Deixe o seu Comentário

Categorias