Quais os principais gastos ao se abrir uma loja virtual?

E-commerce. Shopping cart and credit cards on laptop.

postado por: , em 03/09/2014

Muitas ideias boas deixam de sair do papel quando o empreendedor se depara com os altos investimentos iniciais que acabam aumentando os riscos da sua empreitada. No entanto, as facilidades proporcionadas pela tecnologia e pela expansão do comércio eletrônico no Brasil têm dado um novo fôlego para quem tem o sonho de empreender. Um dos grandes atrativos do investimento em uma loja virtual é justamente o baixo custo inicial e a possibilidade de desenvolver gradualmente o negócio.

Está interessado em saber quais são os prováveis gastos para se abrir uma loja virtual? Confira!

Gastos preliminares

Independentemente do fato de a loja ser física ou virtual, é recomendável que o empreendedor abra uma empresa, caso ainda não o tenha feito, pois somente assim evitará futuros problemas jurídicos e fiscais. A empresa nasce com o registro de seus atos constitutivos na junta comercial e é com a expedição do alvará de funcionamento, junto às autoridades competentes, que poderá iniciar suas operações. As taxas relativas a esses serviços variam de região para região, mas não costumam ser altas. É importante incluir os honorários do profissional nesta conta, caso o empreendedor queira buscar o auxílio de um advogado ou contador.

Investimento inicial

O passo seguinte é o investimento em uma boa plataforma de e-commerce, que pode ser desenvolvida especificamente para o seu negócio ou pode ser alugada. A segunda opção costuma ser mais popular entre os que estão começando, já que os custos são menores e há a possibilidade de ir investindo no sistema conforme o negócio for crescendo. É interessante considerar um investimento em um sistema de gestão integrado à sua loja on-line, permitindo que vários processos de trabalho funcionem conjuntamente, como vendas, emissões de nota fiscal, controles de estoque e fluxos de caixa.

Divulgação

A terceira e última etapa diz respeito ao chamado marketing digital. É importante notar que, se você chegou até aqui, é sinal de que trabalhou duro e de que está tudo pronto nos bastidores. Portanto, chegou a hora de abrir as cortinas e começar o espetáculo!

O fato de ter uma loja virtual não significa que os acessos começarão a crescer instantaneamente. É possível fazer uma divulgação em redes sociais e boca a boca com amigos e familiares para auxiliar o processo. Entretanto, marketing é um assunto sério e deve ser feito profissionalmente. É importante que a loja esteja bem listada em ferramentas de busca, que seja divulgada em links patrocinados e que tenha uma divulgação pertinente nas mídias sociais. Assim, o empreendedor deverá sempre se educar a respeito do assunto para tomar a decisão certa e, no momento oportuno, terceirizar a tarefa para uma agência de marketing.

Em síntese, o custo de abrir uma loja virtual é menor do que muitas pessoas podem imaginar. O baixo custo inicial, somado a programas de incentivo ao pequeno empreendedor, com a disponibilidade de crédito e juros baixos, podem fazer com que, enfim, muitas ideias saiam do papel e cresçam. No entanto, nunca é demais lembrar que o sucesso do negócio depende de muito trabalho e de uma gestão eficiente, assim como seria em uma loja física.

Você ainda tem alguma dúvida ou mesmo algo a acrescentar? Fique à vontade para participar deste debate conosco pelos comentários!