O impacto do fim dos boletos sem registro

impacto do fim do boleto sem registro

postado por: , em 23/05/2016

Na postagem anterior alertamos para o fim da modalidade sem registro de boleto; hoje trataremos mais desse tema que têm provocado polêmicas entre algumas empresas:

Diferenças entre boletos com e sem registro

O principal método para diferenciar uma forma de pagamento da outra está no conhecimento do documento pelo banco. A forma sem registro só é conhecida quando é paga. Portanto, o boleto CNR não possui validade enquanto não é quitado.

Isso não acontece com o boleto com registro. Nesse caso, os bancos recebem um arquivo de remessa contendo os dados do boleto no momento em que ele é gerado. Dessa forma, desde o começo ele é conhecido pelo banco. Se o mesmo não for quitado o cliente do banco é taxado, mesmo na desistência da compra, para finalizar os procedimentos daquele boleto.

Mas como isso afeta as empresas?

Muitas empresas serão diretamente afetadas pelo novo regramento, mas aquelas de e-commerce sentirão um impacto direto em seu orçamento.

Ocorre que esta forma empresarial conta com muitas desistências de compras em suas lojas virtuais, são inúmeras as pessoas que deixam de pagar pelos boletos emitidos.

Quando a forma de boleto era não registrada não havia a cobrança de taxas pela desistência da compra do produto; a única consequência seria a baixa do produto em estoque, que pode ser posteriormente arrumada.

O que não acontece na forma registrada, que inclusive, caso não cancelada, ficará aberta para cobranças nos meses posteriores.


Assim, é preciso estar atento aos prazos e se preparar para esta nova realidade.

A TagPlus está sempre atualizada, nosso software de gestão financeira além de se adequar à lei otimiza seus processos. Clique aqui e conheça nosso sistema; grátis por 15 dias!

O que achou dessa medida? Ficou com alguma dúvida? Comente a seguir!