NFC-e: Entenda como funciona o CSC token!

S

postado por: , em 17/09/2015

Está querendo aderir a NFC-e (nota fiscal do consumidor eletrônica) ou até já a usa, mas está com dúvidas?

Vamos explicar nesse post o que é preciso para emitir NFC-e e o que é o tal do código token e como ele funciona para você não ter mais dúvidas! Vamos lá?

Entendendo o que é a NFC-e

A Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica é uma alternativa totalmente eletrônica para os atuais documentos fiscais em papel utilizados no varejo (cupom fiscal emitido por ECF e nota fiscal modelo 2 venda à consumidor), que traz uma série de vantagens para quem emite, para quem recebe, para sociedade, fisco e até para os contadores.
.

Quais são os requisitos necessários para a emissão da NFC-e?

Acesso a Internet;
Possuir certificado digital no padrão ICP-Brasil, contendo o CNPJ da empresa;
Fazer o credenciamento como emitente de NFC-e;
Desenvolver ou adquirir um software emissor de NFC-e;
Solicitar o Código de Segurança do Contribuinte (CSC) de produção através do SATE;
Estar com a inscrição estadual regular;

O que é o CSC – token?

O CSC corresponde a um Código de Segurança do Contribuinte (entenda como uma senha), alfanumérico, de conhecimento apenas da Secretaria de Fazenda do Estado do emitente e do próprio contribuinte.
Esse código é utilizado para garantir a autoria e a autenticidade do DANFE NFC-e e do respectivo QR Code.

Como obter o CSC – Token?

O código token deverá ser obtido por meio do atendimento online, disponível no site da Secretaria da Fazenda do estado do contribuinte. Uma mesma empresa pode utilizar 2 tokens ao mesmo tempo, mas não há restrições quanto a quantidade de solicitações do CSC token.
O CSC token obtido através da SEFAZ do estado será válido para todos os estabelecimentos do contribuinte naquele estado onde foi concedido o token, que pode ser trocado por u novo mediante a nova solicitação à SEFAZ.

Como utilizar o código token?

Quando o contribuinte for efetuar as configurações e os cadastros no programa emissor, deverá cadastrar o código token e seu identificador (ID) correspondente, conforme os campos disponíveis no emissor. Se o código token não for configurado no programa emissor, o consumidor não conseguirá confirmar a autenticidade da NFC-e por meio da leitura do QR Code.
Atenção: O Id token e CSC mudam de acordo com o ambiente (Não é o mesmo para os dois).

Você quer saber mais sobre nota fiscal, gestão de empresas, gestão financeira e muito mais para você ter mais sucesso, organização e economia no seu negócio? Então siga o nosso blog!
E lembre-se: se tiver dúvidas, utilize nossa seção de comentários, logo abaixo!