MEI – Equilíbrio entre Pessoa Física x Pessoa Jurídica

imagem texto 2 - equilíbrio contas pessoa física e jurídica

postado por: , em 13/01/2016

Um dos maiores erros cometidos pelo microempreendedor individual é a falta de organização entre sua conta pessoal e a conta de sua empresa. Essa atitude poderá levar a instabilidade da empresa.

Ao misturar as contas das duas entidades você pode estar cometendo um erro fatal! Leia as dicas a seguir e não caia nessas armadilhas:

Identificando o erro

Se você, microempresário, estiver utilizando apenas uma conta corrente para as duas personalidades (a física e a jurídica), pare tudo que estiver fazendo e preste muita atenção nessa postagem! Este comportamento pode ser o motivo pelo qual sua empresa vai mal.

Esse tipo de conduta faz com que a relação que você mantém com sua empresa se torne frágil.

O que ocorre nesse caso é que o microempresário passa a misturar as despesas da empresa com as despesas pessoais, pagando as contas de uma com o dinheiro da outra. Assim, fica muito complicado identificar qual a verba que entra ou sai, se essa é pessoal ou do seu negócio.

Qual a solução?

Elaboramos para nossos leitores um resumo com dicas a serem seguida, vejamos:

Primeiro passo – Análise financeira

A primeira coisa a ser realizada é a soma das despesas pessoais e das despesas da empresa, separadamente. Em seguida é importante verificar se o pró-labore recebido cobrirá as contas da pessoa física. Caso o valor não seja suficiente, deve-se apurar a possibilidade de aumento do mesmo ou, a redução de gastos pessoais.

É recomendado fixar data para retirada do pró-labore e do salário dos colaboradores (se existirem). O procedimento deve ser lançado na folha de custos ou despesas da empresa para manter sua organização.

Organizando um novo cenário

Depois de cumprir as etapas descritas acima, o MEI necessita proceder na separação das contas correntes bancárias. As despesas da empresa deverão ser quitadas com os recursos da mesma, assim como as despesas do sócio deverão ser quitadas com seu pró-labore. A empresa deve possuir o seu próprio cartão, talão de cheques e conta corrente.

Os gastos efetuados com o dinheiro do sócio para benefício da empresa, como almoço com clientes, deslocamentos em razão de serviços, deverão ser reembolsadas através da prestação de contas.

Essa separação é muito importante, pois caso seja descumprida, poderá levar na advertência pelo Conselho Nacional de um contador. Isso ocorre devido ao princípio da entidade, que obriga essa separação de receitas. Portanto, se organize.

Fuja do vermelho

Para evitar contratempos, tanto pessoais, quanto da empresa você deve:

  • Seguir nossas dicas e procurar se organizar;
  • Anotar todos os gastos realizados em planilhas (tanto da pessoa física quanto da pessoa jurídica);
  • Planejar a aplicação de suas verbas e das verbas da empresa separadamente;
  • Manter-se atualizado;
  • Lembre-se

    Seu sucesso depende do sucesso de sua empresa. É importante que ela seja organizada e tenha personalidade própria.



    Como você tem organizado sua empresa? Comente abaixo: