Boleto registrado x Boleto sem registro

Diferenças entre boleto registrado e não registrado

postado por: , em 17/02/2016

O Brasil é um país onde é costumeiro realizar-se o registro das coisas. Registros em cartórios, correios e até mesmo em boletos de cobrança.

Geralmente essa é tida como uma das opções mais seguras, porém, se tratando de boleto a história pode não seguir o mesmo parâmetro, confira a seguir!

O boleto registrado

A forma registrada de emissão de boletos pelos bancos é sem dúvidas algo mais vantajoso para essa instituição.

Para incentivar seu uso os bancos frequentemente oferecem um pacote de serviços e descontos que à primeira vista, parece muito benéfica, pois apresentam tarifas de compensação mais baratas.

Contudo, na maioria dos casos, esses pacotes não incluem todas as taxas de protocolo, de baixa e de permanência do título no banco.

Essa modalidade exige ainda que todos os documentos emitidos sejam registrados naquele banco com exclusividade. Isso não seria um problema se não fosse pela taxa que é cobrada caso aquele boleto seja inutilizado (quando o comprador desiste da compra e não faz o pagamento daquele documento que foi gerado).

Apesar disso, essa forma de cobrança é oportuna pela possibilidade de protesto do título através do judiciário, caso haja amparo legal.

Isso porque o boleto registrado traz informações como: nome do sacado, data de vencimento, valor, valor de juros por atraso, etc.

Outro benefício sucedido por esse título é o débito automático na conta corrente do Sacado. Essa opção conta ainda com relatório dos documentos que foram pagos e os que não foram.

O boleto sem registro

O maior benefício oferecido por essa modalidade de cobrança é a ausência de taxas referentes àquele título. Isso acontece porque o banco só toma conhecimento de sua existência quando a mesma é quitada.

Dessa forma, sem ter a ciência do boleto não é permitido o débito automático sendo o controle de pagamentos feitos pelo Cedente.

Assim, se houver inadimplência por parte do cliente, o banco não se responsabiliza pela cobrança e essa fica à cargo do cedente.

Mas qual a melhor forma de cobrança?

Para escolher qual o tipo de boleto você deve utilizar é preciso fazer um levantamento das prioridades de sua empresa. Caso seu produto tenha valor alto e possua alta taxa de inadimplência, vale optar pela forma registrada. Mas se sua loja é online e a mercadoria é enviada apenas após o pagamento, você poderá optar pelo uso do boleto simples.

Aconselhamos que o empresário procure o gerente de seu banco para as devidas instruções, pois nossa matéria possui apenas caráter informativo, já que não temos acesso a dados muito importantes.

Lembre-se que o TagPlus é um software de gestão comercial que automatiza e otimiza os processos de sua loja. Clique aqui e teste grátis por 15 dias.


Ficou com alguma dúvida? Comente a seguir: