A Pequena Empresa e os desafios do mercado internacional

loja virtual

postado por: , em 10/11/2015

A pequena empresa que atua no mercado internacional encontra vários desafios. Para superá-los, é preciso entende-los.

Lidar com o mercado internacional é um desafio para empresas de qualquer porte, mas para as micro e pequenas empresas, devido as suas características, esses desafios são maiores.

Para se organizar e conseguir trabalhar para superar esses desafios, o primeiro passo é conhece-los e entende-los.

Capacidade de gestão da firma

Atuando no mercado externo é necessário que todas as áreas funcionais da empresa estejam trabalhando dentro do seu melhor potencial, para que a empresa seja competitiva, tanto no mercado doméstico como nos mercados externos.

Muitas vezes as micro e pequenas empresas (MPE) só têm um proprietário, que centraliza todas as decisões da empresa e nem sempre consegue manter os melhores padrões de gestão.

É preciso ter então isso em mente para que não se torne um obstáculo.

Necessidade de atualização tecnológica

As MPEs tendem a ser menos atualizadas tecnologicamente do que seus concorrentes de médio e grande porte.
Na atualidade, investir em tecnologia deixou de ser uma opção e passou a ser uma necessidade caso a empresa deseje ser competitiva. A modernização de processos aumenta a produtividade e competitividade, e também a assertividade de todos os processos e de suas análises e projeções.

Burocracia e legislação

Conhecer a legislação e a burocracia do mercado-alvo é algo inerente às operações de comércio internacional.
É preciso também se adequar as normas e certificações necessárias, e isso inclui alterações nos produtos e em suas embalagens, não apenas para atender aos gostos e preferências de clientes do mercado externo, mas por ordem de normas e especificações técnicas do país de destino, que podem estar ligadas à higiene e saúde, segurança, prevenção de acidentes etc.

Promoção comercial

Devido ao alto custo da promoção comercial no mercado exterior, ela é colocada em um segundo plano, e isso enfraquece a marca.

Embalagem e transporte

A logística geralmente é mais complexa e o tempo de viagem mais longo no comércio internacional do que no mercado doméstico, e isso também requer embalagens corretas para transportes de longa viagem, que devem ser reforçadas.
As micro e pequenas empresas devem ter pessoal capacitado para lidar nessa área.

Financiamento da venda

Por ter logística e modalidades de pagamento mais complicados, as vendas no comércio internacional tem maior prazo do ciclo de produção, venda e recebimento do pagamento, o que demanda maior capital de giro da empresa exportadora para manter esse ciclo.

Distribuição, assistência e pós-venda no país comprador

Ao pensar em exportação, qualquer empreendedor deve pensar na operação completa, e não apenas preocupar-se com a operação e seus custos até o embarque da mercadoria. É preciso definir quem e como será prestada a assistência técnica, a reposição de peças, os serviços pós-venda etc.

Esses são alguns dos desafios mais comuns encontrados pelas pequenas empresas que expandem seus negócios para outros países. Possui dúvidas ou outras experiências para compartilhar? Utilize os nossos comentários logo abaixo!

E lembre-se: Utilizar um sistema de gestão é imprescindível para o sucesso do seu negócio. Clique aqui para experimentar por 15 dias gratuitamente o sistema de gestão da Tagplus!